NOTÍCIAS

Justiça liberta padrasto do garoto Joaquim 22/02/2016
O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) concedeu nesta segunda-feira (22) habeas corpus ao técnico em TI Guilherme Longo, acusado da morte do menino Joaquim Ponte Marques, de 3 anos, em Ribeirão Preto. Longo está preso desde o dia 10 de novembro de 2013 quando o corpo da criança foi achado no Rio Pardo, em Barretos. A mãe da criança, acusada de participar da morte do filho, responde ao processo em liberdade.

De acordo com Antônio Carlos de Oliveira, advogado de Longo, os desembargadores da 1ª Câmara Criminal do TJ-SP decidiram por unanimidade pela soltura por considerar o excessivo prazo do processo. “A defesa em nenhum momento contribuiu para que o processo demorasse desse tanto. Diante de 2 anos e 3 meses preso, o tribunal entendeu que ele não pode permanecer mais preso, que ultrapassou o limite da razoabilidade”, diz. Na decisão que garante a liberdade, os desembargadores determinaram que Longo deverá comparecer à Justiça periodicamente, além de estar proibido de deixar a cidade e obedecer ao recolhimento domiciliar no período noturno e nos dias de folga do trabalho.

Segundo Oliveira, Longo deixará a Penitenciária de Tremembé (SP), onde está preso, nesta terça-feira (22), e será levado para Ribeirão Preto.

Informações do G1 - Ribeirão
FONTE: francanoticias.com.br

nossanoite.com.br - 2002 - 2015 - Todos os direitos reservados desenvolvido por Alsite