NOTÍCIAS

Franca 191 anos: Sinfônica prepara apresentação no aniversário 24/11/2015
No próximo dia 28 de novembro, em comemoração aos 191 anos da cidade, a OSF (Orquestra Sinfônica de Franca) estreia o Concerto Documentário “Música Volver!”, com repertório dedicado às músicas que fazem parte da história da MPB e que vão desde o final da Bossa Nova até a morte do presidente Tancredo Neves - que completa 30 anos em 2015 -, abarcando assim todo o período da ditadura no Brasil.

Segundo o maestro e diretor artístico Nazir Bittar, este Concerto Documentário, usando material de multimídia, é o primeiro que se tem notícia no País. “A ditadura é um dos períodos mais férteis na produção artística no Brasil e gerou desde as músicas de protesto dos festivais até o besteirol americanizado da Jovem Guarda, passando pelo Tropicalismo e chegando aos anos 80 com o nascimento do ‘novo rock brasileiro’, por meio de bandas como Ultraje a Rigor e RPM”, explica.

Entre as músicas do repertório estão “Desafinado” (Tom Jobim), “Águas de Março” (Tom Jobim), “Garota de Ipanema” (Tom Jobim), “Para não dizer que não falei das flores” (Geraldo Vandré), “O Calhambeque” (John D. Loudermilk/Gwen Loudermilk – versão: Erasmo Carlos), “Bíquini de Bolinha” (Pockriss/Vance – versão: Hervê Cordovi), “Baby” (Caetano Veloso), “Aquele Abraço” (Gilberto Gil), “Cálice” (Chico Buarque) e “Coração de estudante” (Milton Nascimento e Vagner Tiso) e outras.

O concerto contará com a participação do Ensemble Vocal OSF - formado pelos cantores Paula de Nicola, Daniela Nunes, Letícia de Nicola, Geisla Silva, Michael Coimbra, André Ricardo e Fernando Diniz - e do músico francano Teti Brigagão, da banda DUOtema, que interpretará a canção “Inútil”, do Ultraje a Rigor, símbolo da campanha “Diretas Já”.

Além disso, o professor do curso de Design Gráfico da Unifran Fernando Garroz e suas alunas Stefania Souza e Maiara Bolsson desenvolveram um trabalho de multimídia que será projetado em todo o Teatro.

“Por isso o nome Concerto Documentário! Serão projetadas fotos, vídeos e grafismos nas paredes e no palco envolvendo todo o público durante a execução da “Sinfonia da Paz”, composta por Cláudio Santoro no período da ditadura, como uma expressão de dor e sede de liberdade. É uma concepção inovadora e surpreendente”, explica Nazir.

As apresentações acontecem no sábado, dia 28, às 21 horas, e no domingo, dia 29, em duas sessões, às 18h30 e 21 horas. Os convites devem ser retirados a partir da próxima segunda-feira, dia 23, na Casa do Artista Francano, e têm validade até 15 minutos antes do início de cada concerto. Após esse horário, os ingressos serão distribuídos para pessoas que estiverem na fila de espera.
FONTE: francanoticias.com.br

nossanoite.com.br - 2002 - 2015 - Todos os direitos reservados desenvolvido por Alsite