NOTÍCIAS

Duas pessoas morreram afogadas no último domingo 26/10/2015
O último domingo foi marcado mais uma vez por afogamentos. Duas pessoas perderam a vida em represas da região e outra foi salva por pouco de não perder a vida ao tentar se refrescar do forte calor. 

Um idoso de 72 anos, morador em Franca morreu em Miguelópolis, ele participava de uma excursão quando acabou se afogando. Em Igarapava, outra tragédia, uma mulher de 59 anos morreu durante o final de semana em um rancho. 

Era inicio da tarde de domingo quando a Polícia Militar foi acionada até a praia artificial da cidade de Miguelópolis. Pelo local a informação era de que um homem de 72 anos havia morrido vítima de afogamento. 

Pelo local, os policiais constataram que Anésio José Lorenço já estava sem vida. O idoso que morava na rua Waldemar Vanini na Vila Europa em Franca passava o dia com amigos. 

O grupo deixou a cidade na manhã de domingo e seguiram para a praia artificial em Miguelópolis. Ao entrar na represa, Anésio começou a se afogar e algumas pessoas que estavam próximas tentaram salva-lo. 

Uma ambulância da cidade foi acionada e socorreu a vítima até ao pronto socorro, mas não foi possível reverter o quadro e o paciente não resistiu. Familiares de Anésio José Lourenço que estavam na excursão acompanharam o socorro e receberam a triste noticia. 

O corpo do aposentado foi trazido para Franca e o velório aconteceu no Jardim Aeroporto. Por volta das 15hs desta segunda-feira (26), Anésio Lourenço foi sepultado no Cemitério Santo Agostinho com trabalhos da Funerária Tedesco.  A ocorrência foi registrada na delegacia de Miguelópolis. 

Mulher morre afogada em Igarapava

Uma mulher de 59 anos moradora em Jaboticabal morreu no último domingo, vítima de afogamento. Ilda Batista Gabellini estava com familiares e amigos em um rancho, quando se afogou no Rio Grande no município de Igarapava.

Ao ver a mulher nas águas, pessoas que estavam no rancho chegaram a retirar o corpo de Ilda do rio, mas a mulher já estava sem vida. Segundo informações colhidas pela polícia, Ilda Gabellini teria entrado nas águas após realizar uma refeição, o que pode contribuído para ela passasse mal e não conseguisse sair da água. 

O corpo da mulher foi removido ao Instituto Médico Legal (IML) e depois liberado a família. Ilda morava em Jaboticabal e passava o final de semana com amigos. 

FONTE: francanoticias.com.br

nossanoite.com.br - 2002 - 2015 - Todos os direitos reservados desenvolvido por Alsite