NOTÍCIAS

Empresário é preso em Franca por envolvimento sonegação de impostos 12/08/2016
Agentes da Secretaria de Fazenda do Estado de Goiás, promotores do Ministério Público e policiais civis e militares realizam nesta semana uma operação de combate a uma organização criminosa liga ao ramo farmacêutico. 

As investigações da operação denominada “Placebo Fiscal”, identificou fraude na venda de remédios em vários estados, onde empresários utilizaram de empresas de fachada para conseguir comercializar medicamentos mais baratos. 

A operação cumpriu 29 mandatos, sendo quatro de prisão temporária. Um das prisões aconteceu em Franca, onde um empresário do ramo farmacêutico foi preso e levado a prestar depoimento na delegacia de Goiânia, onde se concentra as investigações. 

O suspeito estava hospedado em um hotel na área central e segundo informações é da cidade de Itumbiara, Goiás. Segundo a polícia, a organização criminosa usava as farmácias que estavam em nome de outras pessoas para sonegar impostos. Os medicamentos eram vendidos a preços abaixo do mercado e a carga fiscal acabava ficando com as empresas. Alem da sonegação fiscal, há possibilidade da organização ter adquirido cargas de remédios roubadas. 

Os trabalhos para descobrir a fraude teve inicio em 2014 e segundo promotores do Ministério Público de Goiás, várias ligações telefônicas foram grampeadas e os empresários suspeitos tiveram a quebra do sigilo bancário e fiscal. Os detidos responderão pelos crimes de sonegação de impostos, receptação de carga e organização criminosa. 

Notas fiscais de empresas “Fantasmas”, foram apreendidas em uma distribuidora de medicamentos em Goiânia. O golpe pode ter gerado um prejuízo de R$ 12 milhões aos cofres públicos. A operação ainda passou por duas cidades da região. Empresários de São Joaquim da Barra e Cravinhos também foram detidos e levados para Goiânia. 

FONTE: francanoticias.com.br

nossanoite.com.br - 2002 - 2015 - Todos os direitos reservados desenvolvido por Alsite