NOTÍCIAS

DIG esclarece homicídio cometido na semana passada 02/08/2016
A Delegacia de Investigações Gerais (DIG), esclareceu o homicídio praticado na semana passada, onde o corpo de um homem foi encontrado em estrada de acesso a condomínios de chácaras às margens da rodovia Tancredo Neves, que liga a cidade mineira de Claraval. 

Dois homens que já haviam sido ouvidos em depoimento no dia do crime, acabaram confessando a participação no crime e apontaram um terceiro indivíduo, um menor de apenas 17 anos que teria sido o autor dos disparos contra Leonardo silva Bento de 30 anos. 

Na manhã do dia 26 de julho, um entregador de jornais viu o corpo próximo a uma cerca de arame e acionou a polícia. Pelo local ficou constatado que Leonardo bento havia sido assassinado com golpes de faca e tiros na região da cabeça.

No mesmo dia do crime, a Polícia Militar localizou um veículo Monza em uma rua do Jardim Brasilândia. No interior do carro foi encontrado um sapato que ficou comprovado que seria da vítima. Dois homens foram levados a delegacia e confirmaram que estiveram com Leonardo na noite anterior em um posto de combustível e depois foram a um local onde adquiriram drogas.

A dupla negou ter participado do crime e foram liberados. As investigações, porém, levaram até aos dois suspeitos que na tarde de ontem prestaram novos depoimentos na sede da DIG. O jovem RWLB de 23 anos, proprietário do Mona acabou confessando a participação no crime e afirmou que tomou a decisão de matar Leonardo da Silva Bento, depois que ele teria furtado objetos do interior de sua casa. 

Para cometer o crime, o jovem contou com a ajuda de um rapaz de 19 anos, que teria desferido as facadas na vítima e de um adolescente de 17 anos que foi o responsável por efetuar disparos de revolver contra Leonardo. 

No momento em que o trio se apresentou a DIG, eles entregaram o revólver calibre 32, utilizado no crime. Por terem se apresentado e estarem fora do prazo de flagrante, os três responderão ao processo a principio em liberdade. 

O delegado Marcio Murari deverá finalizar o inquérito nos próximos dias e encaminhar o caso a justiça que decidirá sobre o futuro dos autores do homicídio. 

FONTE: francanoticias.com.br

nossanoite.com.br - 2002 - 2015 - Todos os direitos reservados desenvolvido por Alsite