NOTÍCIAS

Autores de crime contra frentista são condenados a 23 anos de prisão 22/07/2016
A justiça encerrou o processo que investigada a morte do frentista Marcio Rangel de 42anos que foi assassinado durante um assalto no ano passado. O frentista estava sozinho no interior de um posto de combustível na noite de 13 de julho, quando um indivíduo invadiu o local e efetuou um disparo que matou o funcionário.

Quatro jovens foram detidos dias depois do crime, todos foram presos preventivamente e na tarde de ontem, com a decisão da justiça, dois acabaram em liberdade e dois foram condenados a 23 anos de reclusão, a principio em regime fechado. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira (22) e os dois suspeitos de envolvimento deixaram o Centro de Detenção Provisória (CDP), no meio da tarde.

Em liberdade

Ganharam a liberdade, o segurança de 21 anos que foi apontado como o comparsa do assaltante que efetuou o disparo. Desde que foi preso, o jovem alegava inocência e afirmou que não estava na moto que levou o autor do disparo que matou Marcio Rangel. A defesa do segurança conseguiu provar que o rapaz, hoje com 21 anos, não estava no local dos fatos na noite de 13 de julho de 2015. A bilhetagem do telefone celular do suspeito comprovou que ele estava utilizando o telefone celular no momento em que acontecia o assalto. A pessoa que estava com ele na ligação foi ouvido e confirmou a versão do rapaz.

Um trabalho da pericia constatou também que a altura do indivíduo que estava na moto, não era compatível com a do suspeito que acabou preso. Em depoimentos anteriores, dois indivíduos que participaram ativamente confirmaram que não conheciam o segurança.

Diante da falta de provas, a justiça determinou a liberdade ao segurança. Outro que ganhou a liberdade foi o ex- funcionário do posto, que chegou a ser apontado como o mentor do assalto. 
Nas investigações, o rapaz foi citado como ter repassado as informações ao assaltante que invadiu o posto. 

Em todos os depoimentos, o ex-frentista que trabalhava como chapeiro de uma lanchonete afirmou ter comentado sobre os riscos de trabalhar a noite em posto de combustível e chegou a citar que o proprietário do posto assaltado tinha o costume de guardar a arrecadação no escritório do estabelecimento no Jardim Aeroporto, mas negou ter se envolvido no crime. O ex- funcionário também foi inocentado.

Presos

Dois indivíduos acabaram sendo presos e condenados a 23 anos de prisão em regime fechado. O rapaz que efetuou o disparo contra Marcio Rangel e o comparsa dele que ficou comprovado que estava na moto e levou a arma para a prática do assalto. O autor do disparo confessou em depoimento que decidiu praticar o assalto pois precisava de dinheiro e que atirou contra o frentista porque ele teria reagido.

A dupla condenada, que já estava recolhida ao CDP, voltou a unidade prisional no final dos trabalhos realizados no Fórum. A justiça não informou se eles cumpriram a pena em Franca ou serão transferidos para o sistema penitenciário do Estado.
FONTE: francanoticias.com.br

nossanoite.com.br - 2002 - 2015 - Todos os direitos reservados desenvolvido por Alsite