NOTÍCIAS

CEI da saúde recomenda cassação do mandado de Alexandre 11/04/2016
O relatório final da comissão especial de inquérito (CEI) sobre irregularidades na saúde pública em Franca recomenda que a Câmara instaure um comitê processante pela cassação do prefeito Alexandre Ferreira (PSDB). Essa é uma das conclusões apontadas após oito meses de apuração em um documento de 157 páginas protocolado nesta segunda-feira (11) na Câmara que será lido nesta terça-feira (12) no Legislativo.

Ele lista irregularidades crimes como improbidade administrativa, quarteirização, falta de fiscalização no contrato e suspeita de manutenção de trabalho análogo à escravidão na contratação de médicos por intermédio do Instituto Ciências da Vida (ICV) para o Pronto-Socorro "Doutor Álvaro Azzuz", em 2014.Também são responsabilizados por irregularidades a secretária municipal de Saúde, Rosane Moscardini e diretores do ICV.

Depois de lido, o documento será encaminhado a órgãos como Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público Estadual (MPE), Polícia Civil, Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) e Receita Federal para apuração de diferentes ilegalidades.A criação de uma comissão processante depende, no entanto, da apresentação de um novo projeto e da aprovação de dois terços do plenário.

A comissão especial de inquérito foi instaurada em agosto de 2015 e ouviu 19 pessoas, entre diretores do ICV, servidores, profissionais da saúde e pacientes. O último depoimento foi da secretária municipal de Saúde, que confirmou a superjornada de médicos no PS, mas negou ter tido acesso a fichas de atendimento falsificadas. Ela é alvo de uma petição do Ministério Público para que se afaste do cargo.

Em outros depoimentos, foram apontados indícios de "plantões fantasmas", em que médicos trocavam carimbos nas fichas para simular a presença de outros profissionais. O contrato, que também levou à detecção de falsos médicos na rede municipal de saúde, também é alvo de apurações no Ministério Público e na Polícia Civil.
FONTE: francanoticias.com.br

nossanoite.com.br - 2002 - 2015 - Todos os direitos reservados desenvolvido por Alsite