NOTÍCIAS

DIG começa a ouvir depoimentos sobre morte em chácara 25/02/2016
A Delegacia de Investigações Gerais (DIG), começou a ouvir depoimentos que podem elucidar a morte de Etiene  Josefa de Arruda Coelho, de 33 anos. A mulher foi assassinada a golpes de picareta na tarde de terça-feira no interior de uma chácara nos fundos do Parque Universitário.  
A primeira fase da investigação já teve inicio e segue nesta quinta-feira, onde o marido da vítima e familiares deverão ser ouvidos em depoimentos na delegacia. Segundo o delegado Márcio Murari, os trabalhos estão no inicio e nenhuma possibilidade esta descartada, inclusive um crime passional, onde o marido figura como suspeito.
 
“Nenhuma possibilidade pode ser descartada, vamos ouvir depoimentos e aguardar os laudos da pericia”, disse o delegado. O telefone celular de Etiene foi apreendido e esta sendo periciado, a policia busca saber quais foram as últimas ligações e mensagens enviadas e recebidas pela mulher no dia do crime e mesmo em datas anteriores. A suspeita de uma possível invasão da chácara por bandidos que estivessem interessados em praticar uma ação de roubo também é investigada mais a possibilidade se torna remota, uma vez que nada foi levada do imóvel, que segundo a polícia, nem mesmo foi revirado por possíveis ladrões a procura de objetos de valor.
 
Além do marido e familiares da vítima, moradores de chácaras próximas aos local onde a mulher foi assassinada serão ouvidos em depoimento. A intenção da polícia é saber se na tarde de terça-feira, vizinhos ouviram ou viram algo suspeito nas imediações.  
O corpo de Etiene foi encontrado por volta das 16h30 de terça-feira pelo marido que chegou em casa depois de um dia de trabalho e encontrou a esposa caída em uma área gramada da chácara. O objetos utilizado para matar a mulher, uma picareta, foi apreendida pela Polícia Civil. Etiene recebeu dois golpes que atingiram o ombro e a nuca. O sepultamento da vítima aconteceu na tarde de ontem.
 
Morte na Vila Sebastião
 
Outro crime que continua sendo investigado é a morte de Márcio Borges de Oliveira de 50 anos. O homem foi encontrado morto na tarde do último sábado por familiares. O caso esta sendo investigado como latrocínio (roubo seguido de morte), uma vez que familiares afirmaram que vários objetos da casa foram levados pelo autor ou autores do crime. A DIG analisa imagens de câmeras de segurança de residências no bairro e busca identificar quem teria invadido a casa de Márcio Borges. A pericia ainda não entregou o laudo final a Polícia Civil, mas já há confirmações de que a morte do morador foi provocada por golpes de faca e pode ter ocorrido no período da manhã da última sexta-feira.
FONTE: francanoticias.com.br

nossanoite.com.br - 2002 - 2015 - Todos os direitos reservados desenvolvido por Alsite