COLUNA BLOG TILT

06/05/2016 - Review: Capitão América – Guerra Civil

Longos dias e belas noites, Galera TILT!
E estamos aqui para mais um review, de um dos filmes mais aguardados do ano: Capitão América – Guerra Civil.
Começarei este informando que a espera valeu. Sim, valeu a pena aguardar. Muitos dizem por aí que este é o melhor filme do MCU, quiçá, o melhor baseado em quadrinhos. Este que vos escreve tem uma opinião um pouco diferente, porém, reconheço que o mesmo está entre os melhores filmes da Marvel, sim.
Devo lembrar-lhes que eu não sou leitor de quadrinhos, e analiso todas os filmes apenas como produções cinematográficas, e não posso, e nem devo, me basear em HQ’s como referências ou comparar o que acontece no longa e na história original.
Dito isso, começo a análise pela direção. Nesse aspecto, é clara a familiaridade dos irmãos Russo com o universo cinematográfico da Marvel. Anteriormente, dirigiram um filme focado em um personagem, e apesar do nome do novo filme ser “Capitão América”, podemos chamá-lo de “Os Vingadores 2.5”, visto ser claramente uma continuação imediata de “A Era de Ultron”. Mostraram assim que conhecem todos os aspectos e estão em sintonia com o que a Marvel está construindo.
O roteiro é bem construído e conciso. Apesar de alguns furos (nada muito gritante) e algumas reviravoltas meio sem sentido, o longa corre bem e não é cansativo. O que incomoda, às vezes, é o excesso de piadas em alguns momentos.
Os efeitos visuais, padrão fifa Disney, não deixam a desejar. Exceto o uniforme do Homem-Aranha.
O uniforme do Homem-Aranha realmente ficou bem falso….
Em contraste com o uniforme, porém, temos Tom Holland. O garoto se mostrou muito bem no papel do cabeça de teia, e apesar da (não tão) breve aparição, demonstrou entrosamento com os veteranos. Chadwick Boseman também foi uma boa escolha como Pantera Negra. O restante do elenco são os velhos conhecidos, que repetiram as boas performances.
Concluindo, Guerra Civil é mais um grande acerto da Marvel. As apostas no longa foram altas, porém, quem pagar para ver não se arrependerá.
Até a próxima, pessoal!

COMPARTILHAR:

29/04/2016 - Anime: 5 Apostas Para a Temporada de Primavera/2016

Salve galera!
A Temporada de Primavera no mundo dos animes já está com todo gás, mas só pra variar estamos atrasados com as postagens e só agora conseguimos publicar nossas apostas. No geral, estamos falando de uma temporada recheada de estreias promissoras, e animes que certamente podem se destacar como melhores deste ano de 2016.
Bora rolar os dados?

Boku no Hero Academia

Sinopse: A história se passa nos dias atuais, quando pessoas com poderes especiais tornaram-se comuns em todo o mundo. Um menino chamado Midoriya Izuku não tem poderes, mas ele ainda sonha em se tornar tão poderoso e conseguir salvar as pessoas, como seu herói favorito.
Comentários: Finalmente, temos anime de Boku no Hero Academia! O mangá, mesmo com pouco tempo de casa, já é um dos pilares da Shonen Jump, a maior revista de mangás do Japão (e, obviamente, do mundo). O mangá leva para o estilo shonen uma das temáticas mais badaladas da cultura nerd/pop na atualidade: super-heróis. Se você é fã dos infames battle-shonens (Dragon Ball, Naruto, One Piece, Bleach), você acaba de encontrar seu novo anime favorito.

Flying Witch

Sinopse: A história segue uma jovem bruxa de 15 anos de idade chamada Kowata Makoto e seus demais amigos em sua vida diária. Com seu gato preto, Chito, a garota se mudou de Yokohama para viver com seu primo de segundo grau em Aomori, no verdejante norte do Japão. Mas… será que é só isso?
Comentários: Como em todas as temporadas, tem sempre um anime que quase não entra na lista, a chamada aposta de risco. Flying Witch faz esse papel na temporada, trazendo para o mundo o que todos precisavam (ou não!): um “slice of life” com bruxaria. Vai dizer que não ficou curioso?

Gyakuten Saiban

Sinopse: Baseado na franquia de jogos que é um hit da Capcom, o anime segue a vida do novo advogado de defesa Naruhodou Ryuuichi, seu mentor Ayasato Chihiro e sua irmã spirit-medium (sacerdotisa) Mayoi em como eles trabalham com personagens característicos, como o detective Itonokogiri Keisuke para salvar os clientes de Ryuuichi de seus vereditos de culpado.
Comentários: OBJECTION!!! Uma das mais famosas franquias portáteis da Nintendo ganha sua versão em anime. Estamos falando de “Phoenix Wright: Ace Attorney”, que tem no personagem título o advogado mais famoso do mundo dos games. Adaptações de games não costumam surpreender positivamente, mas a teimosia sempre nos faz dar mais uma chance.

Kiznaiver

Sinopse: O anime se passa em uma cidade japonesa fictícia chamada de Sugomori City. Um dia, Sonosaki diz ao seu colega de classe Katsuhira: “Você foi selecionado para ser um Kiznaiver.” O Sistema Kizuna, que permite Katsuhira de compartilhar suas feridas, conecta-o aos colegas, cujas vidas e personalidades são completamente diferentes das suas. O Sistema Kizuna é um sistema incompleto para a implementação da paz mundial que conecta pessoas através de feridas. Todos aqueles que estão ligados a este sistema são chamados Kiznaivers. Quando um Kiznaiver é ferido, o sistema divide e transmite o ferimento entre outros Kiznaivers. Sugomori City é construída na terra recuperada. Mas com o passar dos anos, a população da cidade está diminuindo. A história se passa nesta cidade onde Katsuhira e os outros vivem.
Comentários: A curiosidade serve, muitas vezes, para nos atrair para um novo produto de mídia. Kiznaiver chama a atenção seguindo este conceito, pois trata-se de um anime original, enquanto a maioria dos animes é adaptado de outras mídias, mais notadamente, mangás, light novels e games. Some a isso o estúdio, o staff e o maravilhoso character design e temos uma das grandes apostas da temporada.

Sousei no Onmyouji

Sinopse: Rokuro é de uma família de exorcistas, mas ele prefere ser um cantor, um jogador de futebol ou qualquer outra coisa, menos um exorcista! Ele é forçado a mostrar o seu potencial incrível quando Benio aparece e se munda para o seu mesmo time de exorcistas. Mas a sua rivalidade muda drasticamente quando eles ganham o prestigioso título de “Twin Star Exorcists”, dois lutadores supremos fadados a se casar e a gerar o nascimento do guerreiro espiritual final!
Comentários: O segundo battle-shonen padrão da lista, chama a atenção pelo character design e pelos elogios recorrentes à obra original, mangá. Se salvou por pouco na lista final.

Animes que quase entraram na lista: “Bungou Stray Dogs”, “Joker Game”, “Kuma Miko”, “Magi: Sinbad no Bouken” e “Mayoiga”.

Sinopses via Gekkou Gear.

Hasta!

COMPARTILHAR:

20/04/2016 - Review: Batman vs Superman – A Origem da Justiça

Salve galera!
Para esse review, testaremos algo totalmente diferente: publicaremos dois lados, duas visões, sobre o mesmo produto, o que acreditamos ser útil se considerarmos os dois extremos que temos visto quando buscamos opiniões sobre esse filme, que já se propõem ao conflito desde seu título.
Antes de começarmos, algumas informações essenciais. O título não recebeu uma opinião prévia do produto, como tem sido feito com outros reviews, por se tratar de um produto que já tem um subtítulo, sendo que reviews recentes mostraram como o excesso de subtítulos pode ser confuso. Separaremos as duas reviews de forma clara, indicando seus autores. A nota final do produto será uma média das notas dadas pelos dois autores do review.
Vamos nessa?

Review 01 by Paulo “Lesado” Estevão
Longos dias e belas noites, Galera TILT!
Até que enfim chegou… Dia versus Noite, Deus versus Homem…
Mas o que acabou se destacando foi uma Mulher….
Sim jovens, em Batman v Superman, quem merece todos os créditos é a Mulher Maravilha, que realmente surpreendeu e deixou o filme muito melhor.
O longa, segundo título da DC Comics/Warner na criação de um universo cinematográfico para suas histórias em quadrinhos, acaba decepcionando em vários pontos (excluso na Mulher Maravilha).
Snyder tenta criar um filme sombrio, porém, grande parte dos argumentos são rasos. O roteiro demora a engrenar, e a primeira metade do filme acaba dando sono, tratando de uma forma superficial uma rixa meio sem sentido, entre dois caras que fazem a mesma coisa, de maneiras diferentes. A segunda parte é realmente muito bem feita e impressiona, contudo, por mais algumas vezes, alguns remendos de roteiro desapontam.
Vejam bem: Eu não sou leitor de quadrinhos, e, pode ser que nas HQ’s tudo isso faça sentido, e espero, sinceramente, que hajam alguns argumentos melhores, contudo, no cinema, acabou por ficar enfadonho e desinteressante.
O vilão, Lex Luthor, é um babaca excêntrico com suas manias e vontades, que não traz empatia nenhuma (sim, independente de serem vilões, eles merecem nossa empatia).
Quanto as atuações, apesar das dúvidas do público com relação a Ben Affleck, o mesmo se saiu bem, assim como Henry Cavill. Gal Gadot mitou, e roubou a cena dos protagonistas.
Ainda assim, BvS consegue entreter bem, e tem uma história interessante, mas que poderia ter sido melhor trabalhada.

Review 02 by Artur “McLovin” Borges
Salve galera!
Batman vs Superman: A Origem da Justiça, é um filme polêmico desde seu início. Feito sob medida para iniciar um universo cinematográfico que se equiparasse ao da Marvel, concorrente direta da DC nos quadrinhos, tudo indicava que o filme seria um fracasso. Começando pela decisão de transformar o filme em uma sequência espiritual do divisivo “O Homem de Aço”, que está longe de ser ruim, como tentam fazer parecer os críticos.
Batman vs Superman está sofrendo a mesma sina de seu antecessor espiritual, sendo massacrado pela crítica. Porém, assim como ocorreu com “O Homem de Aço”, o massacre por parte da crítica “especializada” é injusto. Talvez por terem anunciado o fracasso meses antes da estreia do filme, formular uma crítica positiva seria assumir o erro de artigos anteriores, algo inaceitável para a orgulhosa imprensa. Ou ainda, porque elogiar o filme seria o mesmo que assumir que a fórmula da Marvel não é o único caminho para o sucesso, algo que parece impossível para os nerds disfarçados de jornalistas (ou seriam jornalistas disfarçados de nerds?).
A verdade, é que Batman vs Superman é um filme muito bom. Não é um novo clássico do cinema, está abaixo de algumas produções da Marvel (e acima de outras), e certamente não é ruim como tem sido alardeado por alguns críticos. O filme não é nada mais que um (re)começo decente para o universo cinematográfico da DC Comics, que tem tudo para engrenar com seus próximos lançamentos.
Começando pela direção, do excelente Zack Snyder (me ataquem, críticos), que sabe fazer um filme de ação com pitadas filosóficas como nenhum outro diretor na ativa. E sim, as comparações religiosas do filme são necessárias, e se encaixam perfeitamente com a personagem Superman. A edição, principalmente no início, deixa um pouco a desejar, com excessivos cortes e mudanças de cenário que confundem e quebram o ritmo, mas que são corrigidas gradualmente no decorrer do longa.
As atuações, com exceção da interpretação de Jesse Eisenberg para o vilão Lex Luthor, só merecem elogios. E talvez essa falha com a personagem deva ser considerada culpa do roteiro, e não do ator. Afinal, cabia aos roteiristas construírem um personagem crível ao ponto de merecer os votos dos espectadores em uma corrida presidencial. No geral, porém, o roteiro é excelente, sempre levando em conta que os planos futuros exigiam o uso de diversos clichês do gênero.
Falar mais do filme sem entregar spoilers é extremamente difícil, porém, não é possível encerrar este Review sem falar do destaque do filme, a Mulher Maravilha de Gal Gadot. Saber que teremos um filme da personagem no caminho para a primeira parte da Liga da Justiça aumenta em muito a expectativa para o sucesso deste universo cinematográfico.

E você, de que lado está?
Hasta!

COMPARTILHAR:

Páginas:

  • 1
  • 2
  • O Blog Tilt é um coletivo de ideias, informação e cultura, formado por garotos apaixonados pelos diversos aspectos da cultura nerd/pop, que compartilham suas criticas e opiniões sobre cinema, tv, games, literatura e tudo que envolva este universo. Além de participar dos principais eventos da região.

    Site: http://tilt.blog.br

    Fanpage: fb.com/blogtilt

    Sobre a Coluna

    Análises, notícias e dicas para todos os que apreciam cinema, televisão, games, literatura, cobertura de eventos, entre outros assuntos do universo nerd.


    nossanoite.com.br - 2002 - 2015 - Todos os direitos reservados desenvolvido por Alsite